22/10/2015 11h18

Post contra projeto de "assédio ideológico" tem quase 7 mil compartilhamentos


Atualizado em 10/08/2016

Um post produzido pelo Sinpro-SP teve quase 7 mil compartilhamentos no Facebook e mais de 518 mil pessoas alcançadas.

O post denuncia o deputado Rogério Marinho (PSDB/RN), autor de um projeto de lei (PL 1.144/2015) que introduz no Código Penal o crime de “assédio ideológico” e prevê prisão de 4 a 16 meses, além de multa, ao professor condenado por essa prática. A pena pode dobrar se o “assédio” resultar em nota baixa, reprovação ou tudo o que afetar a vida acadêmica do estudante.

A receptividade ao post e os comentários majoritariamente contrários às duas aberrações (o projeto de lei e o deputado) indicam a sua rejeição pela sociedade.

O PL 1.144/2015 continua na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. O primeiro relator, deputado Nilson Pinto (PSDB/PA) preferiu devolver a batata quente sem se manifestar. Em agosto, assumiu como novo relator o deputado Izalci (PSDB/DF).

Como os atores dessa novela são todos parlamentares do PSDB, o Sinpro-SP sugere que se envie mensagem às principais lideranças do partido e às bancadas solicitando o arquivamento da proposta. Fica a dica!

todas as notícias
|19.06.19 - Demissão sem justa causa no final do semestre: conheça os seus direitos
|19.06.19 - SINPROSP CONVOCA ASSEMBLEIA DOS PROFESSORES DO GRUPO LAUREATE
|18.06.19 - Educação básica: dissídio coletivo seguirá para julgamento
|17.06.19 - Guia em perguntas e respostas sobre as férias dos professores
|17.06.19 - Férias devem ser pagas 48 horas antes de seu início

Contribuição Sindical
Logo Twitter Logo SoundCloud Logo YouTube Logo Facebook
Plano de saúde para professores
Cadastre-se e fique por dentro de tudo o que acontece no SINPRO-SP.
 
Sindicato dos Professores de São Paulo
Rua Borges Lagoa, 208, Vila Clementino, São Paulo, SP – CEP 04038-000
Tel.: (11) 5080-5988 - Fax: (11) 5080-5985
Websindical - Sistema de recolhimentos
Baixe o APP na Google Play Baixe o APP na Apple Store