05/06/2018 15h39

Juiz faz proposta e assembleia vai decidir


Atualizado em 06/06, às 11h07

Uma proposta para resolver o impasse entre professores e escolas foi feita pelo desembargador Fernando Álvaro Pinheiro, na audiência do Tribunal Regional do Trabalho, neste terça-feira, dia 06. Ela precisa agora ser submetida aos professores e também às escolas, em suas respectivas assembleias.

A proposta que o desembargador classificou como uma ‘cláusula de paz’ prevê renovação integral da Convenção por um ano, reajuste salarial pela inflação 2,14% e participação nos resultados de 15%. Os dias parados não serão descontados mediante reposição das aulas.

A audiência começou tensa, com o presidente do Sieeesp, Benjamin Ribeiro da Silva, negando a proposta de acordo com o SinproSP. Ele criticou o ‘estardalhaço’ da imprensa e voltou a defender a redução do recesso, a limitação das bolsas de estudo, a divisão das férias e a restrição da garantia semestral de salários.

O presidente da Fepesp, Celso Napolitano, explicou ao desembargador que a Convenção está estabilizada nas escolas. Em resposta ao argumento do Sieeesp de que as cláusulas são antigas e precisam se adaptar aos novos tempos, Napolitano respondeu: “Isso vale também para os professores, que tiveram um enorme aumento na carga de trabalho, mas continuam recebendo 5% de hora-atividade”.

Depois de muito debate, o desembargador apresentou sua proposta, com o compromisso de que ela fosse apresentada às assembleias das escolas e dos professores.

Na rua

Durante a audiência, uma manifestação de professores e estudantes fechou algumas pistas da Consolação, em frente ao prédio do TRT. Eles gritavam palavras de ordem e entoavam músicas contra a retirada de direitos.

Leia aqui a ata da audiência e não deixe de comparecer à assembleia no SinproSP amanhã, dia 06, às 18h, para decidir sobre a proposta e o futuro da campanha salarial.

todas as notícias
|14.12.18 - SinproSP chama professores do Santo Américo para reunião de urgência
|13.12.18 - SinproSP estará em recesso de 20/12 a 08/01
|13.12.18 - No SinproSP, a análise precisa de Leonardo Sakamoto
|12.12.18 - FINAL DO ANO LETIVO: guia de orientação em perguntas e respostas
|12.12.18 - 13º Salário: segunda parcela deve ser paga até dia 20

Ranking de salários
Logo Twitter Logo SoundCloud Logo YouTube Logo Facebook
Plano de saúde para professores
Cadastre-se e fique por dentro de tudo o que acontece no SINPRO-SP.
 
Sindicato dos Professores de São Paulo
Rua Borges Lagoa, 208, Vila Clementino, São Paulo, SP – CEP 04038-000
Tel.: (11) 5080-5988 - Fax: (11) 5080-5985
Websindical - Sistema de recolhimentos
Baixe o APP na Google Play Baixe o APP na Apple Store