04/07/2018 16h23

Audiência pública na ALESP discute demissões no ensino superior


Preocupados com o mercantilização do ensino superior privado no país, docentes, alunos e representantes de movimentos estudantis se reuniram na Assembleia Legislativa de São Paulo, na noite de terça-feira (03/07), para uma audiência pública. Convocada pelo deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL), a audiência discutiu as demissões de professores ocorridas recentemente no grupo Laureate (Anhembi-Morumbi, FMU, Fiam, Faam) e Faculdade das Américas.

Giannazi lembrou que esta não é a primeira audiência na Assembleia Legislativa sobre a crise no ensino superior. No ano passado o parlamentar já tinha convocado outras reuniões para discutir problemas em instituições como Kroton, Anhanguera e UniSant’Anna. Para o deputado a questão é que “a educação não é mais mercadoria, é pior, ela virou investimento para garantir lucro rápido e fácil”, disse.

Para o diretor do SinproSP e presidente da Fepesp, Celso Napolitano, os grandes grupos de investimento estrangeiro voltaram seus interesses ao ensino superior no Brasil após o derrama de dinheiro lançada pelo Fies em 2014. “Receita certa e cliente cativo por quatro anos é a melhor possibilidade de negócio que existe. Pois é assim que esses grupos chamam os alunos, de clientes”, disse.

“Não queremos formatura, queremos formação”

O crítico cenário do ensino superior também preocupa os alunos das instituições. A estudante de mestrado, e também mãe de aluno na mesma universidade, Letícia Pereira, contou que escolheu a Anhembi Morumbi pelas boas recomendações que teve. “No começo do meu curso os professores conheciam os estudantes pelo nome, mas de 5 anos pra cá esse desmonte vem ocorrendo. Hoje, pra mim, a Anhembi virou um supermercado em que você entra, paga e sai”, criticou.

Encaminhamentos

Ao final da assembleia o deputado Giannazi se comprometeu a acionar o Ministério da Educação e encaminhar requerimentos formais pedindo providências à Comissão de Educação da Câmara dos Deputados e do Senado e também ao Ministério Público. Veja no vídeo.

Além disso, como se vê no vídeo, o SinproSP está em negociação com a Laureate e a FAM. Os professores devem ficar atentos pois serão chamados para uma nova reunião no Sindicato na semana que vem.

todas as notícias
|07.12.18 - CNE desmonta disciplinas e aprova base curricular do ensino médio
|05.12.18 - Recesso é um direito conquistado na Convenção Coletiva
|04.12.18 - Veja como foi a rodada de negociação com o Sesi/Senai no dia 04/12
|03.12.18 - Encontro no SinproSP discutiu Campanha Salarial e Escola Sem Partido
|30.11.18 - Nova tabela de mortalidade altera fator previdenciário e achata aposentadoria

Ranking de salários
Logo Twitter Logo SoundCloud Logo YouTube Logo Facebook
Plano de saúde para professores
Cadastre-se e fique por dentro de tudo o que acontece no SINPRO-SP.
 
Sindicato dos Professores de São Paulo
Rua Borges Lagoa, 208, Vila Clementino, São Paulo, SP – CEP 04038-000
Tel.: (11) 5080-5988 - Fax: (11) 5080-5985
Websindical - Sistema de recolhimentos
Baixe o APP na Google Play Baixe o APP na Apple Store