19/10/2018 14h04

Demissão a partir de 16/10 garante salário até janeiro de 2019


Todo professor que vier a ser demitido sem justa causa a partir de 16/10 tem garantido os salários até o fim do recesso, em janeiro de 2018, independentemente do tempo de serviço. Este é um direito garantido nas convenções e acordos coletivos de trabalho e por isso, é uma conquista específica dos professores que lecionam no ensino privado de São Paulo.

Quem leciona na educação básica, recebe pelo menos até 20/01. No ensino superior, até 18/01, no mínimo. No Senac, até 18/01 e no Sesi e no Senai (inclusive nível superior), até um dia antes do reinício das aulas.

Como esse direito faz parte da Convenção, é sempre bom lembrar: ele é uma conquista das campanhas salariais e, para ser mantido, depende sempre de toda a categoria.

Ainda é cedo para pedir demissão

As convenções coletivas também garantem o recesso ao professor que pedir demissão no final do ano letivo, mas ainda não é tempo pra fazer a comunicação. Mesmo que você esteja decidido, deixe pra avisar a escola em dezembro e aguarde orientações do Sinpro.

todas as notícias
|14.12.18 - SinproSP chama professores do Santo Américo para reunião de urgência
|13.12.18 - SinproSP estará em recesso de 20/12 a 08/01
|13.12.18 - No SinproSP, a análise precisa de Leonardo Sakamoto
|12.12.18 - FINAL DO ANO LETIVO: guia de orientação em perguntas e respostas
|12.12.18 - 13º Salário: segunda parcela deve ser paga até dia 20

Ranking de salários
Logo Twitter Logo SoundCloud Logo YouTube Logo Facebook
Plano de saúde para professores
Cadastre-se e fique por dentro de tudo o que acontece no SINPRO-SP.
 
Sindicato dos Professores de São Paulo
Rua Borges Lagoa, 208, Vila Clementino, São Paulo, SP – CEP 04038-000
Tel.: (11) 5080-5988 - Fax: (11) 5080-5985
Websindical - Sistema de recolhimentos
Baixe o APP na Google Play Baixe o APP na Apple Store