22/06/2007 14h10

Professores discutem relações de trabalho na educação a distância


A precarização do trabalho docente na educação a distância está limitando o desenvolvimento pleno do potencial pedagógico dessa modalidade de ensino. Esta foi a principal conclusão do encontro que reuniu professores no SINPRO-SP para relatar experiências com a diretoria do Sindicato e discutir propostas para o trabalho do professor frente às mudanças trazidas com as novas tecnologias.

Hoje os professores de cursos semipresenciais ou totalmente a distância têm que lidar com um número muito grande de alunos por turma. A tendência, como tem apurado o SINPRO-SP, é de um crescimento ainda maior, o que inviabilizaria o atendimento de qualidade individualizado, acompanhamento de fóruns, monitoramento de chats, proposição de atividades e pronto retorno delas para cada aluno.

“O professor não pára de trabalhar”, enfatizou um dos participantes, professor universitário de cursos semipresenciais que já tem mais de mil alunos, ao explicar sua rotina para conseguir dar conta da preparação de aulas e do acompanhamento de atividades nos ambientes virtuais.

A sobrecarga de trabalho dificulta que os professores explorem as possibilidades criadas com as ferramentas multimídias, os canais de interatividade. O que poderia ser usado para melhorar a aprendizagem, ampliar possibilidades e recursos corre o risco de resultar apenas em processos burocráticos e inócuos. A qualidade do ensino pode estar sendo prejudicada com o crescimento indiscriminado dessa modalidade.

O trabalho do professor que trabalha na EAD não pode ser reduzido a um mero acompanhador de tarefas. Professor é professor em qualquer ambiente e deve ser reconhecido assim, sob o risco de estigmatizar a educação a distância como algo de qualidade inferior, de menosprezar as contribuições que essa modalidade pode trazer para educação. A função docente como mediadora de conhecimento continua fundamental, ponderam os participantes do encontro.

O SINPRO-SP vai continuar ouvindo experiências e discutindo os problemas com o objetivo de trabalhar na regulamentação do trabalho docente na educação a distância.

todas as notícias
|15.12.17 - Justiça suspende demissões na Estácio em todo o país
|15.12.17 - SinproSP chama professores da UniSant′Anna para reunião
|15.12.17 - Ajuste financeiro das empresas de ensino superior será pago pelos professores
|15.12.17 - Audiência pública expõe a violência das demissões na Estácio
|15.12.17 - Professores da Anhembi Morumbi fazem nova assembleia dia 20/12

Ranking de salários
Logo Twitter Logo SoundCloud Logo YouTube Logo Facebook
Plano de saúde para professores
Cadastre-se e fique por dentro de tudo o que acontece no SINPRO-SP.
 
Sindicato dos Professores de São Paulo
Rua Borges Lagoa, 208, Vila Clementino, São Paulo, SP – CEP 04038-000
Tel.: (11) 5080-5988 - Fax: (11) 5080-5985
Websindical - Sistema de recolhimentos