Geral

PUC-SP se manifesta sobre os cortes da pós-graduação

Atualizada em 20/09/2019 16:31

Originalmente publicado no Jornal da PUC-SP

A PUC-SP vem acompanhando com preocupação - e um certo assombro - os ataques ideológicos e financeiros à ciência e às universidades brasileiras.

Mais recentemente, sofremos diretamente com as sucessivas ameaças ao financiamento da Pós-Graduação: especialmente, no nosso caso, ao financiamento dos estudantes de mestrado e doutorado.

A Reitoria, como já discutido seguidamente no Conselho Universitário, não abre mão do modelo de Universidade que caracteriza a PUC-SP, que se construiu sobre os pilares da vida universitária que agrega o diverso, que se fundamenta na produção acadêmica de conhecimento e que considera essenciais a Graduação, a Pós-Graduação e a formação de profissionais e pesquisadores.

Por isso a Universidade, em conjunto com a Fundação São Paulo:

a) não interrompeu ou retardou o financiamento da atividade de pesquisa de seus docentes, mantendo intactos os programas de apoio à pesquisa docente (PIPEq, PIPAD, PIPEXT e Programa de Apoio à Excelência);

b) socorreu, com Edital de Bolsas Emergenciais Fundasp/PUC-SP, os Programas de Estudos Pós-Graduados (PEPGs) com nota 3 na avaliação da Capes, que foram impedidos de renovar bolsas para novos estudantes;

c) comprometeu-se a socorrer os eventuais cortes de bolsas Capes de PEPGs com avaliação 4, assim como das bolsas CNPq, com novo programa de bolsas emergenciais que deve incluir inclusive bolsas integrais distribuídas aos PEPG 4 a 7 que tiverem cortes;

d) está elaborando um programa de estágio remunerado para docência, como forma de auxiliar financeiramente estudantes de Pós-Graduação que farão seus estágios para docência em atividades vinculadas à formação de graduação, à formação continuada ou à prestação de serviços ligados à atividade acadêmica.

Nunca será demais enfatizar que todas essas medidas visam a contribuir para a manutenção e o crescimento de nosso sistema de Pós-Graduação. NÃO permitiremos que nossos estudantes, que HOJE são bolsistas, percam suas bolsas em curso caso, em algum momento, as agências de fomento tomem tal medida.

Também nunca será demais enfatizar que a Pró-Reitoria de Pós-graduação e a Reitoria vem acompanhando e participando dos vários fóruns formais e informais que lutam pelo estancamento das políticas de corte à Educação e - especialmente às Universidades - que vem discutindo aberta e sistematicamente com os colegiados da Universidade e as entidades estudantis.

Reitoria PUC-SP