Geral

Post contra projeto de "assédio ideológico" tem quase 7 mil compartilhamentos

Atualizada em 22/10/2015 11:18

Atualizado em 10/08/2016

Um post produzido pelo Sinpro-SP teve quase 7 mil compartilhamentos no Facebook e mais de 518 mil pessoas alcançadas.

O post denuncia o deputado Rogério Marinho (PSDB/RN), autor de um projeto de lei (PL 1.144/2015) que introduz no Código Penal o crime de “assédio ideológico” e prevê prisão de 4 a 16 meses, além de multa, ao professor condenado por essa prática. A pena pode dobrar se o “assédio” resultar em nota baixa, reprovação ou tudo o que afetar a vida acadêmica do estudante.

A receptividade ao post e os comentários majoritariamente contrários às duas aberrações (o projeto de lei e o deputado) indicam a sua rejeição pela sociedade.

O PL 1.144/2015 continua na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. O primeiro relator, deputado Nilson Pinto (PSDB/PA) preferiu devolver a batata quente sem se manifestar. Em agosto, assumiu como novo relator o deputado Izalci (PSDB/DF).

Como os atores dessa novela são todos parlamentares do PSDB, o Sinpro-SP sugere que se envie mensagem às principais lideranças do partido e às bancadas solicitando o arquivamento da proposta. Fica a dica!