Ensino superior

Justiça suspende demissões na Metodista

Atualizada em 10/01/2018 18:18

A Juíza do Trabalho Valéria Pedroso de Morais, da 8ª vara do Trabalho de São Bernardo do Campo, suspendeu a demissão dos 66 professores dispensados pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). A decisão, publicada na terça-feira, 09/01, atende a uma ação protocolada pelo Sindicato dos Professores do ABC.

Além da suspensão, a medida determinou um prazo de cinco dias para a UMESP informar o nome de todos os professores demitidos, bem como a razão da dispensa de cada um. A liminar também prevê a aplicação de multa no valor de 10 mil reais para cada funcionário demitido enquanto não forem encerradas as negociações junto ao SinproABC.

Enquanto isso TST libera demissões na UniRitter

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, o ministro Ives Gandra Filho, suspendeu a liminar do Tribunal Regional do Trabalho que impedia a demissão dos mais de 129 professores do Centro Universitário Ritter dos Reis.

O despacho de Gandra Filho, publicado na segunda-feira (08), foi a primeira manifestação do TST acerca de demissões em massa.