Campanha salarial

Deputado Carlos Giannazi quer explicações do sindicato patronal

Atualizada em 11/04/2018 23:13

O deputado estadual Carlos Giannazi (PSol) pediu à Comissão de Educação da Assembleia Legislativa a convocação do Sieeesp, sindicato das escolas de educação básica, para explicar o não cumprimento da Convenção Coletiva depois de a entidade ter se recusado a prorrogar as cláusulas por 45 dias, como tinha sido proposto pelo desembargador Carlos Alberto Husek, em audiência no Tribunal Regional do Trabalho (leia aqui) .

Desde o início da campanha salarial, Giannazi tem permanecido junto com os professores, em contato permanente com o SinproSP. Este ano, esteve presente nas assembleias realizadas no Sinpro e no ato do Largo da Batata. No dia 11/04, usou a tribuna do plenário da Assembleia Legislativa para manifestar seu apoio à luta da categoria (assista logo abaixo).

Deputado foi professor da rede privada

Professor com mestrado em Filosofia da Educação e doutorado em História Econômica, Giannazi lecionou na rede privada - deu aulas na Unisa por 18 anos até ser demitido. Por experiência própria, conhece a realidade dos professores das escolas particulares. Está em seu terceiro mandato como deputado estadual e foi também vereador entre 2001 e 2006. Durante todo esse tempo, foi um parlamentar comprometido com a Educação e a luta específica dos professores das redes pública e privada. Nunca deixou de estar presente nos momentos mais importantes da categoria.

PRONUNCIAMENTO EM APOIO À LUTA DOS PROFESSORES E TRABALHADORES NÃO DOCENTES DAS ESCOLAS PRIVADAS