Campanha salarial

Patrões acenam com possibilidade de retorno das negociações

Atualizada em 25/05/2018 04:05

A pressão dos professores pode estar surtindo resultado. Na tarde de quinta-feira, 24, representantes do Sieeesp acenou com a possibilidade de retomada das negociações. A informação foi dada pelo professor Celso Napolitano durante a audiência pública da campanha salarial realizada na Assembleia Legislativa, no dia 24.

Essa sinalização em nada altera a agenda de mobilização dos professores. Ao contrário, ela reafirma a importância da mobilização e da paralisação na próxima terça-feira, 29. Afinal, a vitoriosa manifestação do dia 23 e a grande repercussão na imprensa devem ter soado o sinal de alerta das escolas.

Até as 22 horas do dia 24 não havia sido marcada nenhuma reunião. Para Celso, o primeiro passo é o Sieeesp rever suas informações já que ele está divulgando uma proposta aos professores que não existe. A oferta real é a que foi apresentada ao Tribunal Regional do Trabalho reduz o recesso para 20 dias, restringe a bolsa de estudo, acaba com o pagamento do recesso na demissão do final do ano e exclui da garantia semestral de salários os professores que trabalham há menos de 5 anos na escola (mais de 65% da categoria).

Napolitano é presidente da Federação dos Professores (Fepesp), a entidade que coordena a campanha salarial unificada no Estado.