Geral

Ato na Paulista fortalece luta contra a reforma da Previdência

Atualizada em 25/03/2019 11:50

O entorno do Masp lotou e o SinproSP também esteve presente ao ato contra a reforma previdenciária, na sexta-feira, 22 de março.O balão do Sindicato serviu como ponto de referência para que professores de diferentes escolas particulares permanecessem juntos na manifestação.

Durante o ato, o SinproSP distribuiu uma carta aberta em defesa da Seguridade Social e contra as mudanças, que aumenta o tempo de contribuição, dificulta o acesso aos benefícios e reduzem o seu valor dos benefícios e entrega o sistema de aposentadorias para o sistema financeiro.

Assim como na Paulista, houve manifestações em todo o país, organizadas pelas centrais sindicais - CUT, Força Sindical, UGT, Intersindical, CSB, CTB, NCST, CGTB e CSP-Conlutas - e pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo. O movimento unificado contra a reforma da Previdência agora planeja um dia de paralisação em abril.