Direitos

Assembleia dos professores: mobilização e casa cheia no dia 13/04

Atualizada em 03/04/2019 16:12

Depois de a nossa Assembleia, em 23 de março, ter recusado as contrapropostas patronais por entender que ficavam aquém das reivindicações da categoria, o SinproSP retomou o contato com o Sieeesp para tentar reabrir as negociações.

Este é um momento decisivo. É preciso ter clareza de que apenas a mobilização e a pressão da categoria serão capazes de forçar o sindicato patronal a voltar a negociar com seriedade.

O SinproSP tem intensificado as visitas às escolas, passando pelas diferentes regiões da cidade pra falar do movimento e insistindo na defesa de quatro pontos da nossa pauta de reivindicações: Convenção com validade por dois anos, hora-atividade de 15%, blindagem contra novas formas de contratação (terceirização e pejotização) e ultratividade (direitos valendo até que nova Convenção seja assinada).

Nos locais de trabalho, também é importante que as iniciativas de organização se multipliquem de acordo com a realidade de cada corpo docente. O SinproSP vai até o grupo de professores, é só chamar. Rodas de conversa, cartas para as famílias, mensagens nos grupos de whatsapp, a camisa preta e o lenço laranja, o botton na mochila, aquele papo no café do intervalo são todas ações políticas que expressam a insatisfação da categoria e incomodam os patrões. Se precisar de material ou quiser agendar um encontro, escreva para: campanha2019@sinprosp.org.br

Na Assembleia do dia 13 de abril, é importante ter casa cheia, para mostrar, mais uma vez, nossa força, unidade e disposição para travar o bom combate - e assustar os donos de escolas. Será também um momento de avaliação do movimento e de construção coletiva dos próximos passos da nossa luta.