Geral

Capitalização ainda é ameaça

Atualizada em 09/08/2019 12:22

A tramitação da reforma da Previdência no Senado pode guardar armadilhas. O governo não se deu por vencido e, a considerar informações que começam a pipocar na imprensa, pode tentar algum atalho e estratagema para resgatar a proposta de capitalização do sistema - ou seja, a entrega de recursos públicos aos bancos.

Na Agência Sindical, Antônio Augusto de Queiroz, consultor do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), alerta: "é forte a chance de haver retrocessos em relação ao texto aprovado pelos deputados. O risco de abranger a capitalização volta a ser grande. Governo tem maioria ampla" ( leia aqui) .

Em matéria publicada pelo UOL (08/08) , Onyx Lorenzoni, ministro da Casa Civil, reconheceu que "o governo Bolsonaro não desistiu de criar um sistema de capitalização no país e que apresentará ainda este ano uma PEC específica para tratar do assunto" ( leia aqui) .

Não é hora, portanto, de baixar a guarda - ao contrário, é preciso intensificar a mobilização e acompanhar de muito perto o andamento da proposta no Senado.