Geral

Sinpro-SP pede inclusão de professores na imunização contra a Gripe A

Atualizada em 29/04/2016 01:41

O Sinpro-SP enviou carta ao secretario estadual da Saúde, Dr. David Uip, e à diretora de Imunização da Secretaria, Dra. Helena Sato, pedindo que a campanha de imunização contra a Gripe A seja estendida aos professores.

O pedido foi feito logo depois que a Secretaria divulgou (25/04) os grupos prioritários que passariam a ter direito à vacina na segunda fase da campanha, que começa dia 30 de abril.A expectativa de que os professores tivessem sido incluídos acabou não se confirmando, ao contrário do que ocorreu em 2015.

Na carta, o Sindicato ressaltou o aumento do número de casos da Gripe A, que provocou a antecipação da campanha em São Paulo. Lembrou, também, que os professores trabalham em ambiente que pode favorecer o contágio, ainda que sejam tomadas todas as medidas preventivas.

Importância da imunização

Em 2009, uma epidemia da gripe provocou a suspensão de aulas, por orientação da Secretaria Estadual de Saúde. Naquele ano, ainda não existia vacina contra a gripe provocada pelo vírus Influenza A/H1N1.

Em 2016, o vírus Influenza A/H1N1 circulou mais cedo e provocou um aumento da incidência de gripe, em relação ao a 2015.

Essa "antecipação" do surto, no meio do semestre escolar, é um motivo a mais para a inclusão dos professores no grupo prioritário para receber a imunização.