Direitos

Atenção aos prazos de pagamento para diferenças retroativas ao reajuste

Atualizada em 23/05/2016 11:20

As diferenças salariais retroativas ao reajuste de 7% em março devem ser acertadas integralmente no salário de maio, para a educação básica, e no salário de junho, para o ensino superior.

As escolas que já adiantaram algum percentual devem acrescentar o valor faltante, relativo a cada mês, para chegar ao índice aprovado na assembleia do último dia 21. Já as que ainda não pagaram nenhum tipo de reajuste devem fazê-lo de forma integral para recompor as diferenças dos meses anteriores.

A remuneração dos que recebem o piso salarial deve ser acrescida de 11,5% também retroativo a março. O pagamento segue a mesma regra da educação básica.