Geral

Em outubro tem participação nos lucros e abono

Atualizada em 30/09/2016 02:22

Texto retificado em 05/01/2016, às 22h20

Além do reajuste complementar em setembro, professores do ensino superior e da educação básica devem em outubro, uma parcela a título de participação nos lucros ou resultados (PLR) e abono. É um direito coletivo garantido pelas Convenções Coletivas de Trabalho.

Na educação básica, os professores vão receber 12% como participação nos lucros. No ensino superior, será pago um abono de 21%. Nos dois casos a base de cálculo é o salário de outubro, já corrigido pelo reajuste complementar.

Tem direito ao benefício todos os professores contatados na empresa, exceto os que foram admitidos a partir de agosto, pois a garantia já foi paga aos seus antecessores, desligados no primeiro semestre.

Também recebem a PLR e o abono os professores em licença maternidade ou licença remunerada e também a quem estiver afastado por motivo de doença não superior a seis meses.

Campanha salarial

A participação nos lucros, assim como o abono, foi resultado da campanha salarial dos professores. Como resultado da luta política e das negociações, são conquistas que podem variar a cada ano. A PLR já foi de 12%, 15%, 18%, 24% e até 30%. Em 2003, as negociações foram parar na Justiça do Trabalho e a categoria perdeu o benefício naquele ano. Em 2016, será de 12% e em 2017, volta a subir para 18%.