Campanha salarial

Sindicatos começam a unificar a pauta de reivindicações

Atualizada em 30/11/2016 15:26

O SinproSP, a Fepesp e outros 25 sindicatos de professores do estado de São Paulo se reuniram no último dia 29 para dar início à unificação da pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2017. A pauta está sendo construída a partir das deliberações das assembleias , ocorridas dia 26/11 na maior parte do estado.

As entidades querem antecipar o início das negociações para dezembro, diante das dificuldades que estão sendo projetadas para 2017. Entre elas, a ameaça de flexibilização das leis trabalhistas - terceirização, trabalho intermitente, ′negociado contra legislado′; instabilidade política e recessão.

Outro fator de risco foi a suspensão, pelo ministro do STF, Gilmar Mendes, da Súmula 277 do TST, que garantia a manutenção dos direitos coletivos durante as negociações, após data base. O primeiro grande desafio será garantir a chamada ′ultratividade′ dos direitos coletivos.

Por todos esses motivos, a maior parte das assembleias municipais aprovou uma pauta mais enxuta, priorizando a assinatura de convenção (ou acordo, no Sesi e Senai) por dois anos, até fevereiro de 2019, com reajuste e regulamentação da Educação a Distância.

Confira o informativo da Fepesp, que traz um balanço dessa primeira reunião:a