Geral

SinproSP orienta professores da FMU a não assinarem carta de redução de aulas

Atualizada em 26/06/2017 15:50

Diante das denúncias de que a FMU promoverá uma reestruturação na grade curricular que vai resultar em demissão massiva e na redução da carga horária dos professores que permanecerem na Instituição, o SinproSP orienta que os professores não assinem carta concordando com a diminuição do número de aulas.

Como o SinproSP já divulgou em 22/06, a FMU foi convocada para uma reunião, que será realizada na próxima 4a feira, 28. O Sindicato divulgará no site o resultado da reunião e novas orientações.

Leia também:

FMU demite em massa e manobra para reduzir salário dos professores

Carta aos professores da FMU