SinproSP

Sesi/Senai: em março tem reajuste

Atualizada em 20/02/2004 16:47

Reunidos em assembléia no SINPRO-SP, os professores do SESI e do Senai aprovam proposta que prevê reajuste superior à inflação e manutenção de direitos.

Os professores do SESI e do SENAI estão colhendo os frutos de muitos anos de luta. Dia 18/02, compareceram à assembléia e autorizaram o SINPRO-SP a assinar os respectivos acordos coletivos de 2004.

Os salários de março terão reposição integral da inflação pelo INPC , mais 1% de aumento real. O reajuste deve ficar por volta de 8,5%. O percentual definitivo ainda depende da divulgação do índice de inflação de fevereiro.

Todas as cláusulas sociais foram mantidas e ainda há novidades: a estabilidade aos professores acometidos por doenças profissionais e a regulamentação de desconto das faltas, acabando com o desconto integral do DSR.

Reajuste introduz a recomposição salarial
Uma das mais antigas reivindicações dos professores do SESI e do SENAI era a criação de um plano de recomposição salarial, que deveria elevar gradualmente os salários, em termos reais.

Agora, este projeto começa a ganhar corpo com o reajuste linear, para todos os professores, superior à inflação. O primeiro passo já está dado. E é sobre esta base sólida que os professores do SESI e do SENAI devem continuar permanentemente organizados em seu Sindicato, insistindo na luta pela melhoria das condições de trabalho e de salários.

Principais direitos assegurados
- reposição integral da inflação
- aumento real
- recesso de trinta dias
- férias coletivas
- garantia semestral de salários
- estabilidade na pré-aposentadoria
- estabilidade por doenças ocupacionais e por acidente de trabalho
- regulamentação dos descontos de faltas
- auxílio-transporte, pago em dinheiro, para quem utiliza transporte público