Coronavírus

Volta às aulas presenciais em São Paulo só será decidida após testagem de alunos

Atualizada em 04/09/2020 18:51

A pressão das escolas particulares está maior a cada dia e algumas delas tentam subterfúrgios para driblar a proibição de atividades presenciais. No meio da semana, uma resolução da Secretaria Estadual de Educação sobre a reabertura de escolas em setembro também criou um certo ruído, mas o fato é um só:  na cidade de São Paulo,  a reabertura das escolas em setembro (para reforço, acolhimento etc) está proibida e a retomada das aulas presenciais regulares ainda não tem  data definida.

A Prefeitura aguarda o resultado de nova testagem em alunos de escolas públicas e privadas para decidir se haverá retorno em outubro. O resultado do teste será divulgado a partir do dia 15 de setembro.

O inquérito sorológico anterior, restrito a alunos de escolas municipais, revelou que 69,5% dos estudantes contaminados eram assintomáticos, o que ampliava os riscos de disseminação do vírus no ambiente escolar e familiar.

O SinproSP é favorável ao retorno apenas em 2021, porque acima de tudo defende a vida e sabe que a volta precipitada é um risco, como ficou comprovado no Amazonas, primeiro estado a retomar as aulas presenciais. Duas semanas depois, 10% dos professores testaram positivo, muitos deles ainda com o vírus ativo.

Não é isso o que queremos. As professoras e os professores continuam trabalhando como têm feito desde o início da quarentena e cobram responsabilidade das autoridades públicas e dos donos de escola. #voltaem21