SinproSP

SinproSP divulga proposta de calendário escolar para 2021

Atualizada em 12/11/2020 18:31

Apesar dos fatos inesperados de 2020 que podem se prolongar para o próximo ano, o SinproSP, como faz todos os anos,  está divulgando sua sugestão de calendário escolar para 2021.  A proposta mantém 200 dias letivos, além de prever 30 dias de férias e  30 dias de recesso, período de planejamento e quatro emendas de feriado.

Até o momento, a flexibilização dos 200 dias letivos está condicionada à vigência do estado de calamidade pública, que vai até 31 de dezembro, como estabelece o parecer 15/2020 do Conselho Nacional de Educação, aprovado em outubro e ainda à espera de homologação pelo MEC. Não se sabe se o estado de emergência será prorrogado em 2021.

A iniciativa do SinproSP de apresentar uma proposta aponta aponta para uma antiga reivindicação: a adoção de um calendário unificado na rede privada, que facilitaria muito a vida de quem leciona em mais de uma escola. 

A necessidade de uma negociação tornou-se ainda mais evidente este ano, com a suspensão das aulas presenciais. O SinproSP defendeu uma negociação coletiva excepcional, que daria tempo para que se conhecesse a real dimensão do problemas. Infelizmente, o Sieeesp apostou que a quarentena acabaria rápido e, amparado na Medida Providósia 927, recomendou que as escolas antecipassem as férias dos professores para abril, deixando a decisão para cada escola.

Com isso, muitos professores que trabalhavam em mais de uma escola acabaram não tendo férias. E muitos estabelecimentos que apostaram no retorno das aulas presenciais em maio se deram mal. Retornaram das férias sem ter se preparado para enfrentar meses de aulas a distância.

A experiência de 2020 é mais um motivo para defender um calelndário unificado.

Clique na imagem para ampliar ou imprimir