Ensino superior

SinproSP orienta professores da Faculdade Flamingo a recusarem redução de aulas

Atualizada em 10/12/2020 11:36

A Faculdade Flamingo está propondo redução de carga horária para 2021 que, em alguns casos, pode resultar na diminuição de até 90% do número de aulas. Ao receber as primeiras denúncias, o SinproSP pediu a convocação da Faculdade no Foro de Conciliação de Conflitos Coletivos e está orientando as professoras e os professores a recusarem a proposta, por escrito.

No entendimento do Sindicato, ao propor a redução para três aulas semanais ou pedir para o professor requerer licença não remunerada, a Mantenedora joga sobre os professores toda a responsabilidade por eventuais problemas em 2021 e garante total proteção à Instituição. Não está certo.

A Convenção Coletiva de Trabalho assegura irredutibilidade salarial e de carga horária, mas também regulamenta as hipóteses de redução de aulas, sempre mediante concordância. No entendimento do SinproSP, as regras servem para dar segurança às duas partes e atenuar o desequilíbrio inerente à relação entre patrões e empregados e não favorecer ainda mais o lado que já é mais forte.

A recomendação do SinproSP aos professores da Faculdade Flamingo é que eles recusem a proposta de redução (sempre por escrito) e aguardem novas orientações do Sindicato.

Foi criado um email especialmente para receber denúncias, tratar de questões especificas e receber novas informações, uma interação necessária . Essa interação é vital para orientar a ação do SinproSP. Escreva  para flamingo@sinprosp.org.br. O sigilo é garantido.