Sesi/Senai

Sesi/Senai: discussão agora será sobre proteção à vida

Atualizada em 17/03/2021 12:25

FEPESP, 16/03/2021

Já está praticamente concluída a discussão para renovação do acordo coletivo de trabalho para professores do Sesi e técnicos de ensino o Senai de São Paulo nesta Campanha Salarial 2021. Há consenso sobre a renovação da maior parte das cláusulas do acordo atual, como ficou estabelecido na sessão de negociação desta terça-feira, 16/03, entre a comissão de negociação coordenada pela Fepesp e os representantes do Sesi/Senai.

Pendente de discussão, que será retomada na próxima terça-feira, dia 23, há a implementação pelo SESI da BNCC para o ensino médio, cujas bases teóricas serão encaminhadas ainda nesta semana, à comissão de negociação, além dos itens que compõem a pauta de resoluções transitórias, que deverão ser estabelecidas em documento à parte.

Essas disposições transitórias, deliberadas pelas assembleias, são compostas por itens de proteção aos professores e técnicos de ensino. quando do retorno em condições seguras às atividades presenciais e enquanto perdurar a situação de exceção, além de regulamentar a atividade remota (veja os itens das disposições transitórias propostas aqui).

 

FÉRIAS COLETIVAS – Foi anunciada também na sessão desta terça a convocação de férias coletivas pela direção do Sesi/Senai, por quinze dias a partir da próxima quarta-feira, dia 24. A justificativa foi a do enfrentamento da pandemia, já acordado com o sindicato que representa os trabalhadores não docentes, o que, segundo a direção, inviabilizaria a continuidade das aulas remotas. Os representantes sindicais manifestaram sua contrariedade a essa decisão, justificando com argumentos de caráter pedagógico. Seria melhor se as férias fossem concedidas em maio, no final da etapa.  A instituição pagará antecipadamente, no dia 24, o período de férias, mais o terço constitucional, conforme estabelece a lei.

Diante dessa decisão, os representantes dos Sindicatos solicitaram que o Sesi/Senai encaminhasse a redação completa da cláusula de férias coletivas, com a proposta do outro período de 15 dias e argumentaram que deve ser definido o mês de julho para essa complementação.

Com isso, e com a discussão sobre reajuste salarial, poderemos levar todas as propostas para deliberação de assembleia.

Fique atento – a definição do reajuste salarial não será uma discussão simples. O Sesi/Senai chorou muito na reunião desta terça, reclamando das condições econômicas e de eventual perda de arrecadação por conta da pandemia. Muita atenção aos avisos do sindicato e prepare-se para atender à convocação de nova assembleia.