Dissídio Coletivo

Representantes das escolas recusam proposta do Tribunal e dissídio vai continuar

Atualizada em 19/07/2021 16:31

Boletim do SinproSP 906 , 16 de julho de 2021.

Fracassou a tentativa de acordo para encerrar o processo de dissídio coletivo na educação básica. Em audiência de conciliação realizada na tarde de 15 de julho, a Federação dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo (Feeesp) recusou a proposta feita pelo desembargador Edilson Soares de Lima e manteve sua primeira oferta, recusada pelos professores em diversas assembleias.

O processo, agora, está sendo encaminhado para manifestação do Ministério Público do Trabalho e depois irá para o relator designado. Não há prazo para o julgamento na Sessão Especializada em Dissídio Coletivo do Tribunal Regional do Trabalho, constituída por dez desembargadores.