Educação

Ministro da educação é desumano, inadequado e grosseiro

Atualizada em 19/08/2021 19:10

Milton Ribeiro, o  ministro da Educação, não consegue ficar de boca fechada. Uma semana depois de ter dito que alunos com deficiência "atrapalhavam" o aprendizado da classe, afirmou que determinado grau de deficiência "torna impossível a convivência".

Ribeiro defende o isolamento de crianças em turmas, classes e escolas de educação especial. Ele não cogita a possibilidade de dotar as escolas de maior estrutura - profissional, material, recursos humanos - para acolher todos os alunos. Sua visão de mundo deturpada é incapaz de reconhecer o aprendizado que a convivência traz para todas as crianças, as que são deficientes e as que não são.  

Também impressiona a forma desumana com que o ministro aborda a questão publicamente. Ele é inadequado, desrespeitoso, insensível e grosseiro. Ao falar o que quer, ouve também o que não quer.

Nesta semana, o senador Romário reagiu à fala de Ribeiro e postou no twitter: "Somente uma pessoa privada de inteligência, aqueles que chamamos de imbecil, podem soltar uma frase como essa. Existem aos montes, mas não esperamos que ocupem o lugar de ministro da Educação de um país".

O ministro, então, reclamou da "deselegância" do deputado. Mostrou-se ofendido e, mais uma vez,  revelou seu baixíssimo domínio da Língua Portuguesa, escrevendo "dirige" com "j". Agora, subiu alguns graus em sua capacidade de dizer absurdos. Cala a boca, Magda!